Quénia

Como obter o seu e-visa?

Informação de vistos: Quénia


Os portugueses necessitam de visto para a entrada no Quénia. Na Expediatur assessoramos e realizamos todos os trâmites necessários para que possa obter o seu e-visa de maneira rápida, segura e com o menor tempo possível.

Nação africana banhada pelo Oceano Índico, o Quénia possui fronteiras com a Somália (a leste), Etiópia (ao norte), Sudão (a noroeste), Uganda (a oeste) e Tanzânia (a oeste e ao sul). A linha do Equador “corta” o país na porção central, fazendo com que uma parte pertença ao Hemisfério Setentrional e a outra, ao Hemisfério Meridional.

Parques naturais mundialmente famosos, fotogénicas tribos indígenas e minorias étnicas, e ainda praias superlativas criaram a imagem de um Quénia exótico e atrativo. E não é para menos. Do Monte Kenya às savanas de Massai Mara, passando pela “grande migração” (um dos mais extraordinários espetáculos de vida selvagem em todo o mundo) e pelos lagos Vitória e Turkana não faltam motivos para uma viagem ao Quénia, o “berço da humanidade”.

Clima

A época das chuvas abrange os meses de abril, junho, outubro  e novembro. Não são de excluir temporais na costa. Os meses mais frios são julho e agosto (22/24 graus dia e 12/15 graus noite, em Nairobi). O resto do ano beneficia de temperaturas médias de 28/30 graus.

Língua

Inglês e Swahili (para além da língua falada por cada etnia).

Moeda local / sistema bancário

A moeda local é o Xelim do Quénia (equivalente a cerca de 0,01 Euros). O sistema bancário é desenvolvido. As operações cambiais são realizadas pelos bancos, hotéis e FOREX EXCHANGE. Não é aconselhável o câmbio fora destas entidades. Os principais cartões de crédito são aceites.

Cuidados de Saúde

A rede sanitária é razoável. É aconselhável fazer uma consulta ao viajante no Centro de Saúde da área de residência antes de viajar e garantir que tem todas as vacinas recomendadas. A profilaxia de prevenção contra a malária é aconselhável, exceto se a viagem se circunscrever a Nairobi, onde o risco de contrair a doença é praticamente inexistente devido à altitude. O mosquito responsável pela malária é mais ativo a partir do entardecer, sendo importante a utilização de repelente e de rede mosquiteira.

O viajante deve evitar a ingestão de saladas e de água não fervida ou não engarrafada. Deve também evitar tomar banho em rios ou lagos de água doce, devido a doenças, parasitas e animais selvagens.

Transportes

Transporte aéreo

Aeroportos Internacionais em Nairobi, Mombaça, Melinde e El Doret. As viagens de longa distância entre aeroportos, hotéis e parques nacionais devem ser feitas preferencialmente por via aérea. Para as deslocações aéreas locais entre Nairobi e os parques nacionais, é utilizado sobretudo o Aeroporto Wilson. Deverá verificar com a agência de viagens como será efetuada a deslocação entre o Aeroporto Internacional de Nairobi e o Aeroporto Wilson (durante a hora de ponta, a viagem poderá demorar quase 2 horas).

Segurança rodoviária

A rede viária é, em várias regiões, deficiente e a falta de iluminação e os hábitos locais de condução tornam a deslocação por estrada perigosa – as últimas estatísticas indicam que morrem cerca de 300 pessoas por mês nas estradas de todo o país. Não hesite em solicitar ao seu condutor que reduza a velocidade, caso se sinta inseguro.

Transporte ferroviário

Linha-férrea entre Nairobi e Mombaça e Nairobi e Kisumu. Os turistas utilizam raramente o comboio como meio de transporte e deverão ter o maior cuidado com os seus bens, já que as cabines apenas podem ser trancadas por dentro.

 

Tipos de vistos propostos por Expediatur


Turismo/Negócios

Perguntas frequentes


É obrigatório contratar um Seguro de Viagem para viajar ao Quénia?

Não é obrigatório, mas é altamente recomendável fazer antes da partida um seguro global que cubra qualquer eventualidade (doença, acidente, roubo, evacuação aérea, despesas hospitalares).

O meu passaporte vence dentro de dois (2) meses, posso solicitar um visto para o Quénia?

Não, o Consulado do Quénia, exige que o passaporte tenha uma validade à data de entrada no país, de, pelo menos, seis (6) meses.